O segredo antigo das plantas companheiras

Há plantas companheiras que se ajudam e complementam mutuamente na utilização do espaço, água, luz e nutrientes e através de interações bioquímicas (efeitos alelopáticos) entre as plantas e insetos e outros animais.

Por exemplo, já aqui falamos da relação benéfica entre o manjericão e o tomateiro, ou de plantas que ajudam a atrair insetos benéficos. Muitos destes conhecimentos chegam-nos dos nossos antepassados. Há conhecimentos ancestrais que a ciência tem vindo a comprovar. Como é o caso das “Três Irmãs”, três plantas que são utilizadas em conjunto na América do Norte há milhares de anos.

As três irmãsHá muito, muito tempo, a “Mulher do Céu” ficou grávida e, quando espreitou por um buraco no céu, caiu por aí abaixo, em direção ao mar. Os animais viram-na a cair, pegaram no solo do fundo do mar e espalharam-no nas costas de uma tartaruga gigante, de forma a que ela tivesse um lugar seguro onde aterrar. Esta “Ilha Tartaruga” é o que hoje chamamos América do Norte.

A Mulher do Céu deu à luz uma filha que mais tarde morreu ao dar à luz a dois gémeos (filhos do Vento do Oeste). A Mulher do Céu enterrou a filha e dessa campa saíram três plantas sagradas: Milho, Feijão e Abóbora. Estas plantas irmãs deram comida para os gémeos órfãos e depois para toda a humanidade. Estas dávidas especiais asseguraram a sobrevivência do povo Iroquois.

IroquoisSe foi assim ou não, não está cá ninguém desse tempo para contar, mas é verdade que essas três plantas companheiras se beneficiam muito umas às outras, benefício esse aproveitado por muitos povos americanos.

  • As folhas da abóbora tapam a luz do sol às ervas daninhas (mas não às suas irmãs mais altas) e canalizam a água da chuva para o centro.
  • A raiz do feijoeiro é propícia para as bactérias que capturam nitrogénio do ar e fixam nitratos no solo, funcionando como uma espécie de adubo para as outras duas plantas.
  • O milho faz de estaca para o feijão crescer.

Feijão a subir o milho

Conhecem outras histórias sobre plantas que possam partilhar nos comentários?

You may also like...

1 Response

  1. 17 Setembro, 2014

    […] assim como há plantas companheiras, também há alimentos que se beneficiam na presença de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *