Como fazer uma horta com restos da cozinha

Em vez de deitar fora os restos vegetais que lhe sobram dos seus cozinhados, use estas dicas para obter plantas gratuitas. É mesmo assim, sem comprar sementes, rebentos, pezinhos ou vasos, vai poder ter uma horta, aproveitando algo que normalmente vai para o lixo.

Aipo, alho-francês, cebolinha, alface, repolho e erva-doce

aipo

Para aproveitar estas plantas, basta ter um corte da parte da raiz numa tigela com um fundo de água. A raiz deve ficar submersa, mas o resto da planta não.

Passado uma ou duas semanas a planta já deve ter alongado as raízes e já deve ter algumas folhas a crescer. Nessa altura mete-se a planta na terra, sendo que o único cuidado que se deve ter é o de não tapar as folhas ao cobrir o resto com terra.

Conforme a planta, daí a um mês ou dois já deve comida nova na horta, sem ter gasto um tostão!

Batata, batata-doce e gengibre

batata doceBatatas greladas. São uma chatice. Às vezes compramos aqueles sacos grandes de 20 kilos para poupar, mas quando chegamos às últimas batatas, já está tudo com aspeto murcho e com rebentos por todo o lado. Eu tento sempre aproveitar as partes que ainda não estão muito mal.  Mas o resto também pode ser aproveitado, metendo-se na terra. Sim, é só isso. Basta meter as partes da batata que já estão greladas na terra, e deixar a natureza seguir o seu caminho. Se cortarmos a batata em várias peças, tendo o cuidado de não magoar os rebentos, teremos mais plantas daí a uns meses. O procedimento é o mesmo para a batata-doce e o gengibre.

Podemos acelerar o processo cortando a meio o tubérculo e espetando 3 palitos para o segurar na borda de um frasco com água. Passado algum tempo (depende de cada planta individual), aparecem rebentos com raízes. No caso da batata-doce, o que eu faço é torcer cada rebento com cuidado e puxar até ele se soltar (com raiz) do tubérculo. Cada rebento destes é um pé de batata doce que podemos colocar na terra, de preferência num solo bem solto (para o tubérculo crescer com mais facilidade).

batata doce palitos

A batata-doce é uma planta que além de deliciosa também é ornamental. Às vezes tenho uma dentro de casa, junto à janela. Dá uma espécie de trepadeira muito bonita, que vai crescendo durante meses, sem ser preciso nada mais do que um jarro com água.

Erva-príncipe

Por cá esta planta é muito utilizada para fins medicinais, principalmente sobe a forma de chá. Esta erva renasce facilmente se metermos a parte da raiz num recipiente com água, sempre num local com sol. Passado uma semana a raiz já deve ter crescido, o que quer dizer que a podemos meter à terra. No vaso ou no terreno, sempre num local com sol. A partir de um palmo de altura já se pode começar a cortar para utilizar na cozinha.

erva-principe

 

Alhos, alhos e alhos

É só meter os dentes de alho na terra. Pronto, passado meio ano temos de lá ir buscar as cabeças de alho novas. Cada dente, uma cabeça.

alho

Eu faço-o mesmo sem ser com restos. Se apanho um alho já com um rebento verde, posso aproveitar para meter na terra, mas às vezes guardo os dentes maiores de propósito para meter na terra, e cozinho com os mais pequenos. Quanto maior for o dente de alho, maior será a planta que daí vai crescer. Quando os rebentos ficam com mais de um palmo de altura, podemos cortá-los rente ao chão, o que vai fazer com que a planta dedique mais energia a fazer crescer o bolbo. Se não os cortarmos, a planta vai crescer, florir, e eventualmente deixar cair uma espécie de mini dentes de alho que vão dar plantas novas.

Fertilizante

As sobras vegetais da cozinha são ótimas para usar como adubo natural. Qualquer casca, folha ou outra parte das plantas que não usemos, pode ir para a compostagem.

Partilhem nos comentários: que sobras da cozinha têm uma segunda vida na vossa casa?

You may also like...

5 Responses

  1. Eliel diz:

    Gostei das dicas 🙂

  2. monte da amOrada diz:

    Muito obrigada, vou já pôr em prática! Lembrei-me da dica velhinha das borras de café (de saco), continua a funcionar muito bem colocá-las nos vasos de flores,, plantas diversas inclusive aromáticas – revitalizam mesmo as mais “cansadas”

  3. Jorge Antunes diz:

    Olá amigos,
    Comecei a entrar nas plantas e emaranhados…
    Assim conheci o vosso blog. Como corre a vossa Horta?
    Fico a aguardar…

  1. 17 Novembro, 2014

    […] VIA-hortar.com […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *